Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/08/19 às 18h25 - Atualizado em 21/08/19 às 18h32

GDF apresenta ações pelo clima

COMPARTILHAR

 

 

A Secretaria do Meio Ambiente prioriza ações para diminuir os efeitos das emissões de gases poluentes na atmosfera. No Distrito Federal, as principais origens são a frota veicular, as cimenteiras e o lixo. As estratégias do governo do DF foram apresentadas pelo secretário da Sema, Sarney Filho, durante evento paralelo ‘Ação Climática subnacional para a NDC brasileira’ da Semana Latino-Americana e Caribenha sobre Mudança do Clima, que ocorre em Salvador.

 

De acordo com ele, o apoio do governador Ibaneis Rocha para enfrentar os grandes desafios da capital federal é fundamental. “Estamos atualizando o diagnóstico de nossas emissões, que apontam alternativas para mudanças de combustível e ao mesmo tempo contratamos a Universidade de Brasília que deverá apresentar soluções para a questão do nosso lixo”, adiantou. Ao lado disso, o secretário destacou os projetos voltados para a proteção do Cerrado, com ênfase a recuperação de áreas degradadas, proteção de nascentes e de rios da região.

 

Sarney Filho defende que os governos estaduais e prefeituras de grandes cidades podem contribuir para a meta de Contribuição Nacionalmente Determinada assumida pelo Brasil no âmbito do Acordo de Paris. “Nesse sentido, foram discutidas experiências já em curso para reduzir as emissões, além dos  canais de financiamento internacional mais diretos para projetos de estados e municípios, o papel dos governadores na governança climática, bem como, o estímulo ao empreendedorismo e os resultados sociais que podem resultar dessas políticas e projetos”, afirmou.

 

Antes de participar do evento Ação Climática Subnacional para a NDC Brasileira, Sarney Filho foi procurado por interlocutores de diversos setores envolvidos com o combate à mudança do clima, nacionais e estrangeiros. Foram encontros bilaterais  com o primeiro secretário para Assuntos Ambientais da Embaixada da Alemanha, Lutz Morgenstern, Ana Carolina Câmara e Anja Wocke, da GIZ, agência de cooperação alemã, Gilberto Natalini, ambientalista e vereador (PV-SP), Paulo Adário, do Greenpeace International e Marcelo Furtado, Diretor Executivo da Fundação Alana.

 

Ele encontrou-se, ainda, com o chefe da delegação francesa na Climate, o Diretor de Relações Internacionais do Ministério Francês da Transição Ecológica e Solidária, Olivier Robinet, e a responsável pelas relações com a América Latina, Laetitia Lefaure, que solicitaram reunião com o Secretário durante sua passagem por Brasília, na próxima semana.

 

O evento conta com a presença de líderes, formuladores de políticas e especialistas de 26 países que discutem, até sexta-feira, as ações climáticas para enfrentar o aquecimento global.

 

Assessoria de Comunicação
Secretaria do Meio Ambiente do DF