Governo do Distrito Federal
18/02/22 às 13h39 - Atualizado em 6/04/22 às 11h02

Oficina planeja participação da sociedade no Projeto CITinova

 

 

O secretário de Meio Ambiente do Distrito Federal, Sarney Filho, abriu a oficina on-line de Planejamento das Ações de Mobilização do Projeto CITinova nesta quinta-feira (17/02). Com 23 participantes de todas as áreas da Sema/DF, a oficina integrou reflexões e sugestões com o objetivo de identificar as ações de sensibilização mais eficazes para envolver a sociedade nos temas ambientais.

 

“Fazer e executar políticas públicas com a participação da sociedade é a forma mais sustentável e segura dessas políticas ganharem força e continuidade”, reforçou o secretário de Meio Ambiente do DF, Sarney Filho.

 

O Projeto CITinova busca promover cidades sustentáveis no Brasil por meio de investimentos em tecnologias inovadoras e planejamento integrado. Colabora com o cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (LINK: https://brasil.un.org/pt-br/sdgs) e está alinhado com a Agenda 2030, pactuada pelo Brasil e outros 192 países que integram a Organização das Nações Unidas (ONU).

 

No âmbito dos resultados que serão apresentados pelo Projeto CITinova, que se encerra até o final de 2022, a secretária executiva da Sema, Marilia Marreco, afirmou que ate lá o DF estará em “outro patamar” de agenda ambiental. O CITinova é o primeiro projeto de cooperação internacional executado pela Sema/DF, com financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e implementação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma).

 

A subsecretária de Assuntos Estratégicos, Márcia Coura, destacou o conjunto de estudos e instrumentos elaborados com a equipe da Sema na área de planejamento integrado, mudança do clima, energia fotovoltaica, manutenção e recuperação dos aquíferos das bacias do Paranoá e do Descoberto como ações do CITinova.

 

“O projeto enfatiza a mobilização social na pauta das ações de enfrentamento das mudanças do clima, com engajamento da população na elaboração de políticas públicas do GDF, mas temos ações de mobilização previstas para atender de forma transversal aos diferentes temas apoiados pelo CITinova”, disse Márcia Coura.

 

SENSIBILIZAÇÃO

 

Durante a oficina, os participantes sugeriram ações de disseminação dos conhecimentos por meio de cursos, oficinas, capacitações, cartilhas, livros (e-books) e revistas, que sensibilizem a população do DF para temas como coleta seletiva, destinação de resíduos de obras, reciclagem, implantação de energia solar e outros.

 

 

Sarney Filho ressaltou que o fortalecimento da participação social nas ações de proteção às duas bacias hidrográficas em que o projeto atua (Descoberto e Paranoá) promove um maior envolvimento da população na agenda de clima. “Devemos executar essas iniciativas o mais próximo possível da realidade e das pessoas, mesmo isso representando sempre um desafio. É o que defendemos e acreditamos”, disse.

 

A coordenadora executiva do projeto CITinova, Nazaré Soares, afirmou que o foco das ações é promover atividades que sejam úteis aos cidadãos. “Queremos que sejam cursos de real interesse dos participantes, muitos dos quais já receberam Sistemas Agroflorestais (SAFs) ou apoio para a recuperação de nascentes”, lembrou.

 

SISDIA

 

O Sistema Distrital de Informações Ambientais, o Sisdia, foi foco de atenção na oficina. A assessora especial da Subsecretaria de Gestão Ambiental e Territorial da Sema, Ludmyla de Castro e Moura, citou o Sisdia nas Escolas como forma de mostrar todo o potencial do sistema em junto a alunos e professores do ensino médio.

 

O secretário Sarney Filho destacou ainda que, devido à pandemia e ao período eleitoral, haverá dificuldades pelas restrições para eventos presenciais e limitações de divulgação. A equipe da Sema/DF vem buscando maneiras de adaptação às regras de segurança sanitária para executar os projetos CITinova sem prejuízo para os resultados.

 

O CITinova é um projeto multilateral realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Os recursos são do Global Environment Facility (GEF), com implementação a cargo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). A execução no DF é pela Sema, em parceria com o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE).

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente