Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Sistemas Agroflorestais (SAFs) com mecanização

A agrofloresta com mecanização é uma experiência piloto cujo objetivo é testar a eficiência do ponto de vista ambiental, social e econômico da inserção de maquinário na implantação desse modelo agrícola. O teste está sendo realizado em 20 hectares, envolvendo 37 famílias. O foco é garantir que esses sistemas agrícolas mais amigáveis do ponto de vista ambiental, contribuam para a continuidade de produção de água em qualidade e quantidade nas duas bacias hidrográficas que abastecem a maior parte da população de Brasília. Assim, a substituição de uma agricultura tradicional pelos SAFs com mecanização poderá ser mais atrativa para o produtor rural dessas localidades, melhorando a produção de água para os dois lagos de abastecimento público: Lago do Descoberto e Lago Paranoá.

 

Estão sendo implementados 20 hectares de sistemas agroflorestais em 37 propriedades rurais nas regiões de entorno dos lagos Descoberto e Paranoá. Sendo plantadas em média 400 mudas por propriedade, de diferentes espécies, todas as áreas receberam um kit de sementes com espécies nativas que foram semeadas nos SAFs. Para a implementação dos plantios foram utilizados implementos adquiridos pelo Projeto, específicos para Sistemas Agroflorestais. Esses implementos agrícolas estão sendo testados pelo projeto e são inéditos para essa atividade.

 

Foi realizado o diagnóstico, atividade fundamental para o planejamento do SAF  a ser implantado, pois a partir do levantamento de informações de natureza socioambiental pode-se fazer a escolha das espécies, da densidade de plantio, dos consórcios desejados pelas famílias e entender as melhores estratégias logísticas e operacionais de implantação. O diagnóstico foi realizado a partir de uma visita técnica a cada família beneficiária durante as quais foram realizadas entrevistas roteirizadas, sendo levantadas informações sobre os objetivos do SAF, os anseios dos agricultores, acesso a mercado, melhor local de implantação do SAF, espécies de interesse e histórico da área.

 

Após os diagnósticos, foi iniciada a implementação dos SAFs. O Projeto CITinova adquiriu dois implementos voltados à implantação e manejo de agroflorestas produtivas biodiversas, que foram utilizados nos plantios, sendo eles: enxada rotativa-subsoladora e ceifadeira-enleradeira. A Secretaria de Agricultura do DF, parceira no projeto, disponibilizou ainda equipamentos complementares, como trator e roçadeiras. E um terceiro implemento, podador de altura, será adquirido ainda no ano de 2020, para auxílio no manejo dos SAFs.

 

Os plantios tiveram por objetivo a restauração ambiental conciliada com a produção agrícola. Para tanto, foram consorciadas diversas espécies nativas com árvores frutíferas comerciais, intercalando canteiros de árvores (madeireiras/adubadeiras, bananas, árvores frutíferas e culturas anuais) com plantios diversos entre estas linhas de árvores, podendo ser de hortaliças (para auto sustento e renda dos agricultores), de produção de adubação verde (capim braquiária ou mombaça) ou culturas anuais (“roça”: mandioca, feijão, milho). O planejamento do plantio buscou equilibrar funções sociais e ambientais ao combinar espécies de interesse econômico e espécies-chave que contribuem para serviços ambientais como alimento e refúgio para fauna, produção de água, recuperação de solo e ciclagem de nutrientes.

 

Enleiradeira organizando a matéria orgânica roçada para cobertura dos canteiros (Propriedade de Maria Francisca Moreira).

 

Incorporação dos adubos com a enxada rotativa e subsoladora.

 

Agrofloresta implantada (Propriedade de Divino Pires Sardinha).

 

Subsolagem das linhas de árvores (Propriedade de Ilivânia Rosa de Souza).

 

Maria Francisca enriquecendo as linhas agroflorestais com feijão de porco (Propriedade de Maria Francisca Moreira).

 

Área finalizada (Propriedade de Iracema Ferreira do Nascimento).

 

Panorâmica de um SAF implantado em 2019, no Sítio Pinheiros.

 

Eleiradeira em operação.

 

Plantio de abacaxi em uma das entrelinhas de árvores.