Governo do Distrito Federal
4/06/22 às 12h21 - Atualizado em 4/06/22 às 12h21

Blitz educativa orienta para risco de fogo JBB

 

Iniciativa faz parte do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PPCIF)

 


 

No Dia Nacional de Educação Ambiental, que transcorre nesta sexta-feira, (3/6), 25 estudantes da Escola Classe do Jardim Botânico e integrantes do Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (PPCIF), fizeram o dever de casa. Eles abordaram 430 veículos que travegavam nas imediações da entrada principal da Unidade de Conservação (UC), para dar uma aula sobre como ajudar o Distrito Federal a enfrentar o período de seca com uma quantidade menor de áreas atingidas pelo fogo. A blitz educativa ocorreu entre 9h e 11h30. No DF, a maior parte das ocorrências acontece devido à queima de resto de poda e limpeza de área e pasto.

 

Para Carolina Schubart, responsável técnica pelo plano,na SEMA, a ação foi muito importante para os moradores e para região do Jardim Botânico de Brasília. “Para que saibam como evitar e a quem recorrer ao avistar focos de fogo, no momento em que a seca começa a se intensificar. Motoristas foram super receptivos com a ação, elogiaram e se mostraram parceiros das instituições que ali estavam presentes”.

 

 

Sobre a parceria dos estudantes, Carolina acredita que uma iniciativa desse porte, que dá a oportunidade de crianças por volta de dez anos, de sair da escola e poder contribuir com a sustentabilidade do seu território, faz muita diferença na vida delas. “Elas atuaram em conjunto com as equipes e também aprenderam, nesta manhã, que são grandes multiplicadoras das informações para a família e amigos. Acho que essa é a grande valia dessa ação pro meio ambiente”, completa.

 

O diretor do Departamento de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Brasília Ambiental, Pedro Cardoso, explica que a blitz vinha sendo realizada anualmente e foi interrompida no período de isolamento social imposto pela Pandemia de Covid-19. “A ação de hoje marca o nosso retorno às ruas para realizar uma atividade de educação ambiental muito importante, principalmente por nos dar a oportunidade de conversar com quem mora nas redondezas das UCs, com as crianças que fazem parte hoje e os órgãos que compõem o Ppcif”.

 

Saúde pública – Cardoso completa dizendo que a ação conjunta permite, tanto mostrar o trabalho do PPCIF quanto educar a população no sentido de evitar atear fogo em restos de poda e lotes vazios. O fogo se alastra e entra na unidade, favorecendo o surgimento dos incêndios florestais, o que pode trazer impacto bastante negativo tanto para o meio ambiente quanto para a saúde pública da região”, diz.

 

O gerente de preservação do Jardim Botânico de Brasília, Diego Miranda, concorda. Para ele, a importância da ação conjunta e preventiva é promover a conscientização da população, o que resulta na redução do número de ocorrências e evita o uso indiscriminado do fogo. “Tendo em vista que a gente já está em condições favoráveis à propagação de incêndios que ocasionam não somente mortandade de fauna e flora, mas também diversos problemas de saúde pública”, afirma.

 

Compostagem – Já o cabo Fensterseifer, do Grupamento de Proteção Ambiental chamou atenção para a presença das crianças. “Esta iniciativa ajuda a conscientizá-las, ensinando que a queima de lixo é uma coisa errada. No caso do resto de poda, seria ideal a compostagem e o resto de entulho deve ir para equipamentos como o Papa Entulho do Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

 

Ao trabalhar o tema em sala de aula, cada criança foi convidada a criar desenhos e pinturas para distribuir na blitz educativa. O pequeno João Pedro aproveitou para também registrar um recado importante em sua tarefa: “Não corte as árvores. A natureza agradece”.
Ao avistar um foco de incêndio ligue:

 

193 – Corpo de Bombeiros e (61) 99224-7202 – para incêndios nos Parques Ecológicos e Unidades de Conservaçã

 

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente