Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/03/19 às 15h11 - Atualizado em 14/03/19 às 16h24

SOS DF: força-tarefa mostra ações no parque Onoyama

COMPARTILHAR

Com o trabalho de uma força-tarefa integrada por secretarias e vários órgãos do Distrito Federal, o Programa SOS DF apresentou, nesta quinta-feira (14), o resultado das obras de revitalização do parque Saburo Onoyama, em Taguatinga, um dos espaços de lazer mais antigos do DF. O parque ganhou cara nova, com as obras emergenciais para a sua recuperação que prosseguirão nos próximos dias.

 

O modelo de trabalho integrado será agora levado pelo governo aos demais parques começando pelos espaços de Águas Claras e Guará, conforme anúncio feito governador em exercício, Paco Brito.

 

O espaço também contará com um esquema de segurança mais efetivo, além das rondas que já começaram a ser feitas. O planejamento está sendo conduzido pela Secretaria de Segurança Pública.

 

“A comunidade local, que é a usuária do parque, reconhece e elogia o nosso trabalho, mas ele não se encerra aqui. Não vamos fazer uma intervenção e ir embora. O trabalho é contínuo e rotineiro. Estamos atentos às reivindicações da população, para melhorar as instalações desses espaços públicos”, disse o secretário de Meio Ambiente, José Sarney Filho.

 

O secretário elogiou o governador Ibaneis Rocha, ao lembrar que logo que assumiu a Sema recebeu do governador todo o apoio para desenvolver um trabalho envolvendo a revitalização dos parques do DF. “Optamos por começar por aqueles que recebem maior número de pessoas e que enfrentam problemas graves, como o Saburo Onoyama”, disse.

 

Projeto-piloto

 

O trabalho no parque Onoyama começou no dia 25 de fevereiro e não parou nem mesmo no feriadão de carnaval. No local, foram realizadas atividades para recuperar áreas, melhorar a segurança e otimizar a frequência da comunidade. As obras emergenciais de pequeno porte incluíram a poda de árvores, troca de lâmpadas e nova iluminação, reformas, instalação de mesas, limpeza e policiamento.

 

“O trabalho realizado no parque foi positivo porque houve uma capacidade de compreensão dos problemas e de execução das soluções rapidamente. Tivemos uma eficiente ação integrada com a intervenção pontual nas áreas críticas do Onoyama”, analisou o coordenador da força-tarefa, José Humberto Pires de Araújo, secretário-executivo do Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do GDF.

 

Para o presidente do Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Edson Duarte, o resultado do projeto-piloto no parque Onoyama foi plenamente satisfatório, já que todos os órgãos envolvidos colocaram a sua expertise a favor do espaço. “Foi uma integração saudável de todos os órgãos, com a mobilização de pessoal e conhecimento, sem o dispêndio de recursos financeiros e sem a necessidade de compras ou licitações”, disse Duarte.

 

Moradora na quadra QSC 21, a fisioterapeuta Renata da Mota Oliveira Magioni, 37 anos, comemorou os trabalhos de revitalização do parque Onoyama, explicando que é o espaço de lazer público mais próximo de sua casa. Mãe de quatro filhos, na faixa etária dos oito meses aos 14 anos, Renata já teve o aparelho celular roubado quando fazia fotos das crianças no parque. Por isso mesmo, conta, os dois filhos mais velhos não gostam mais de frequentar o local.

 

“Gosto muito da estrutura do parque. O parquinho não tem brinquedos quebrados e a areia é limpinha, mas se aumentarem o policiamento vou me sentir mais segura”, observou.

 

Além da Secretaria de Meio Ambiente, a força-tarefa para o projeto-piloto no Onoyama incluiu representantes de diversos órgãos do GDF, como as secretarias de Segurança Pública, de Obras e de Cidades, Administração Regional de Taguatinga, Ibram, Novacap, SLU, Caesb, CEB, Funap, Detran, DERDF Legal, além de lideranças comunitárias. O grupo se reuniu no parque para definição das tarefas a serem executadas.

 

 

 

Secretaria de Meio Ambiente (SEMA)

Assessoria de Comunicação Social

(61) 99360-1385