Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/11/20 às 22h37 - Atualizado em 11/11/20 às 22h37

Sema vai apoiar ações de recuperação no Rio Melchior

COMPARTILHAR

 

Representantes da sociedade civil se reuniram, nesta quarta-feira, (11/11), com o secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho, para pedir o apoio da pasta na revitalização do Rio Melchior. Localizado na Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) Juscelino Kubitscheck, o rio tem um papel importante tanto para o Distrito Federal quanto para Goiás como afluente do rio Descoberto, que alimenta a bacia de captação de águas para abastecimento do município goiano de Santo Antônio do Descoberto.

 

Em documento entregue ao secretário, o grupo falou em nome da população das Regiões Administrativas de Ceilândia e Samambaia, com as quais o rio faz divisa, e solicitou a reclassificação de uso de alguns trechos do Melchior para que possa ser liberado para banho e recreação.

 

De acordo com o presidente do Ecotrabalhismo DF, Rafael Mesquita e a coordenadora da Casa da Natureza, Ivanete Silva dos Santos, o rio recebe efluentes de esgoto e chorume de emissários como a Caesb, SLU e Aterro Sanitário de Brasília e apresenta crosta na margem, espuma e extrema turbidez, como resultado.

 

“Gostei muito que a própria população tenha tomado a iniciativa de nos procurar para que possamos atuar em uma questão que diz respeito a todo o DF”, disse o secretário. Ele se comprometeu em reunir outros órgãos do GDF e o Brasília Ambiental para encaminhar as demandas e garantiu a dedicação da equipe técnica da Sema para encaminhá-las e resolvê-las, de acordo com as possibilidades e atribuições do órgão.

 

Também foram solicitadas a reavaliação das condicionantes das licenças de operação das Estações de Tratamento de Esgoto e de chorume em operação na área, para que os parâmetros de lançamento sejam melhorados e a limpeza, em caráter emergencial, das margens, para retirada de crosta de efluentes. Além de apoio à campanha pública para a revitalização do rio e estudos que garantam a salvaguarda das espécies de peixes ainda presentes.

 

“Precisamos trazer mais vozes para que entendam o nosso pedido de socorro. Precisamos mover ações para que o rio não chegue a morrer. É uma luta travada há muito tempo e é um avanço estar diante do Secretário de Meio Ambiente podendo expor nosso interesse de que o rio continue vivo”, afirma Ivanete.

 

Rafael Mesquita explica que o corpo aquático é muito popular e importante também para a população de Samambaia e Taguatinga. “Há registros antigos, dos anos 80, que apontam para a degradação do rio. A decisão pela sua revitalização é urgente e fará diferença na qualidade de vida das pessoas. Precisamos dar atenção à preservação do rio Melchior”, diz.

 

Participaram também da reunião, o assessor da Secretaria de Governo, Francisco Peres, a subsecretária de de Assuntos Estratégicos da Sema, Márcia Fernandes Coura e o subsecretário das Águas e Resíduos Sólidos, João Carlos Lóssio.

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente