Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/01/20 às 17h19 - Atualizado em 13/02/20 às 11h32

SEMA e Instituto Perene celebram acordo para beneficiar DF e Ride

COMPARTILHAR

O secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho e o diretor executivo do Instituto Perene, Guilherme Valladares, assinaram, na tarde desta terça-feira, (21/01), em Brasília/DF, um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para promover iniciativas de regularização e uso produtivo das áreas de Reserva Legal do Distrito Federal e da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE).

 

A previsão é que o trabalho se estenda até dezembro de 2024. Será criado um grupo de gestão e operação do Plano de Trabalho; áreas para atividades demonstrativas e a busca de parceiros. A ideia é que até o ano que vem sejam implantados, no mínimo, 35 hectares demonstrativos e esse número chegue a 500 hectares, no DF e Ride, até o final da vigência do ACT.

 

Sem previsão de repasse de recursos entre as partes, o objetivo do ACT é fomentar ações que resultem em reposição florestal, recuperação de áreas degradadas e estabilização de processos erosivos. Ainda sequestro de carbono, redução de emissões de gases do efeito estufa, fortalecimento dos produtores rurais e das pequenas e microempresas locais, além da geração de trabalho e renda.

 

Sarney Filho vê como promissora a parceria entre a Sema e o Instituto e acredita que, mesmo dela surgirão iniciativas importantes e inovadoras. “O DF tem essa capacidade de servir de vitrine para outras partes do Brasil e do mundo e, acredito que o trabalho que vamos realizar no âmbito deste ACT tem o potencial de chegar a soluções efetivas e inovadoras”, disse.

 

De acordo com Guilherme Valladares, as áreas da Fercal e da Bacia do Rio Preto, cursos de água que fazem parte da Bacia do Rio São Francisco, já foram identificadas pelo Instituto e devem ser consideradas prioritárias no planejamento das ações. “O déficit de reserva legal nesses territórios é significativo. O que pretendemos fazer é incentivar que projetos socioambientais desenvolvidos por setores do agronegócio na área sejam direcionados para estes objetivos, mudando seu foco de passivo ambiental para alternativas produtivas tanto para proprietários rurais quanto para organizações privadas que atuam na área”, disse.

 

O Instituto Perene e técnicos da Sema vão atuar no sentido de convergir setores produtivos do DF e Ride com apoio financeiro de parceiros externos para implantar modelos que alcancem tanto o cumprimento da Reserva Legal, como a produção e suprimento de produtos florestais.

 

 

Secretaria de Estado do Meio Ambiente

Assessoria de Comunicação