Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/21 às 19h48 - Atualizado em 25/02/21 às 19h52

Sema avança na estrutura para reciclagem de eletroeletrônicos e eletrodomésticos no DF

COMPARTILHAR

 

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema), órgão responsável pela implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) no Distrito Federal, coordenou nesta quarta-feira, (24/02), visita técnica realizada na empresa Zero Impacto, operadora de logística reversa no DF, com o objetivo de discutir a gestão de eletroeletrônicos e eletrodomésticos inservíveis. O debate sobre avanços nos processos de seleção e contratação de entidade operadora de logística reversa de eletrodomésticos no DF, também foi item da pauta. A Zero Impacto está localizada no Polo de Desenvolvimento Econômico da região administrativa de Santa Maria.

 

O diretor-técnico da Zero Impacto, entidade especializada em gestão de resíduos eletroeletrônicos  atuante no DF Gustavo Bertolinoapresentou o seu sistema de informação para gerenciamento dos resíduos em todas as etapas na cadeia local ao coordenador de Implementação da Política de Resíduos Sólidos da Sema, Glauco Amorim e ao analista de sustentabilidade da Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE), entidade Gestora de Eletrodomésticos e Eletroeletrônicos, Bruno Reis.

 

“Esta é a terceira reunião entre as entidades para discutir a construção de uma parceria (Termo de Compromisso), que defina metas, infraestruturas, políticas públicas com o intuito de fortalecer e alavancar a cadeia produtiva da logística reversa de eletroeletrônicos e eletrodomésticos no Distrito Federal”, afirma Glauco.

 

Projeto Completo Para Bruno Reis, a expectativa é de que seja criado um projeto bem completo que atenda todo o Distrito Federal de forma orgânica e consistente, “com potencial de desenvolver e ampliar o tratamento de resíduos eletroeletrônicos e eletrodomésticos no DF e caminhar para o atendimento uniforme e com metas ambiciosas”, diz. Ele também explica que as capacidades dos atores envolvidos devem ser potencializadas e devem apontar para o crescimento interno das empresas de manufatura reversa no DF, como a Zero Impacto. “Temos campo para trabalhar e avançar na parceria”, completa.

 

A Zero Impacto chegou ao DF em 2010 e em 2019 reciclou  136.268 toneladas de resíduos eletroeletrônicos, o que evitou a emissão de mais de 140 mil Kg de gás carbônico na atmosfera.  A organização oferece serviços como coleta e transporte de REE, gerenciamento e gestão de Ecopontos, recondicionamento de equipamentos, apoio a projetos de inclusão digital, entre outros.

 

Avaliação PositivaDe acordo com Gustavo Bertolino, durante a visita técnica foi possível avançar nas tratativas para homologação da empresa junto ao Sistema Nacional de Logística Reversa de Eletroeletrônicos, coordenado pela Abree. “A Zero Impacto foi muito bem avaliada. Outro ponto positivo foi constatar que a Sema tem alcançado grandes objetivos em toda a cadeia dos resíduos recicláveis no DF. A gente tem muito trabalho pela frente, o desafio é grande”, lembra.

 

A habilitação de prestadores de serviços para atuar no sistema de Logística Reversa, a execução de planos de comunicação e de educação ambiental, além da instalação de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) devem ser implementados a partir da assinatura do Termo de Compromisso, etapa assumida por Estados, municípios e Distrito Federal para a implementação da logística reversa de algumas cadeias de produção, de acordo com o que determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

Os eletroeletrônicos incluem computadores, monitores, periféricos de informática, celulares, carregadores, notebooks, liquidificadores, pilhas e baterias e eletrodomésticos em geral e todos os aparelhos pelos quais passam corrente elétrica.

 

Logística ReversaA logística reversa é um dos instrumentos para aplicação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos. A Política Nacional de Resíduos Sólidos define a define como um instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada.

 

Assessoria de Comunicação

Secretaria do Meio Ambiente