Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/02/18 às 17h11 - Atualizado em 14/02/18 às 14h41

Secretário de Meio Ambiente recebe catadores de materiais recicláveis na SEMA

COMPARTILHAR

 

O secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski, recebeu nesta quarta-feira (31), representantes de duas grandes redes de cooperativas de catadores de materiais do Distrito Federal, a Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do Distrito Federal e Entorno (Centpoop) e Rede Alternativa.

 

Durante a reunião foi debatida a necessidade de uma campanha de educação ambiental para que a população se aproprie da importância da separação correta dos resíduos para que sejam aproveitados nos centros de triagem.

 

A subsecretária de Educação Ambiental e Resíduos Sólidos da SEMA, Elisa Meirelles, explicou que a prioridade do Governo de Brasília agora é a organização da coleta seletiva em todo o Distrito Federal, incluindo a realização de uma campanha sobre o tema.

 

 

 

 

 

Centrais de Triagem

 

A SEMA é responsável pela execução do projeto de duas novas Centrais de Tratamento de Resíduos Sólidos e um Centro de Comercialização de Materiais Recicláveis. Para tanto, serão investidos R$ 21,3 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

 

“Nossa meta é a geração de 600 postos de trabalho, em dois turnos de funcionamento, por meio da contratação de cinco cooperativas que serão responsáveis pelas atividades nos galpões”, explica o secretário de Meio Ambiente, Igor Tokarski.

 

Os projetos executivos e arquitetônicos foram licitados pela Novacap, que já selecionou a empresa realizadora das construções. As obras terão inicio no primeiro trimestre de 2018.

Além do valor disponibilizado pelo BNDES serão investidos R$ 21.2 milhões provenientes de contrapartidas do Ministério do Trabalho e Emprego; Secretaria de Meio Ambiente do DF; Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh); Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sinesp); Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa), Serviço de Limpeza Urbana do DF (SLU) e outros parceiros.

 

Os recursos serão empregados para aquisição de equipamentos e materiais operacionais, contratação de serviços técnicos especializados, capacitação dos catadores, execução do projeto “Pró-catador” e construção de estruturas operacionais dos galpões.

 

Os novos centros de triagem de resíduos sólidos serão construídos próximos à Cidade Estrutural, em área cedida pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU) à Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF (Centcoop). Cada central de tratamento terá 2.825,6 m² e o centro de comercialização, 3.198,7 m², ambos sob a responsabilidade da Centcoop e da SEMA.

 

Os instrumentos estão previstos no Plano Distrital de Saneamento Básico e Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, construído pela Adasa em parceria com a população do DF por meio de consulta pública.