Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/04/18 às 18h31 - Atualizado em 9/04/18 às 10h08

Secretaria de Meio Ambiente e Ibram inauguram primeiro Hospital Veterinário Público do Centro-Oeste

COMPARTILHAR

 

Lidinalva Valadares mora em Samambaia e acordou cedo nesta quinta-feira (5) para levar a cadelinha Shadow, da raça Pug, de 1 ano, na inauguração do Hospital Veterinário Público do Distrito Fedearl (HVEP) e já fazer uma consulta para ver a pata quebrada do animal. No atendimento ela descobriu que não seria necessário fazer a cirurgia de correção. “É muito bom ter um hospital acessível à população. Precisávamos disso urgente”, disse ela.

 

A moradora de Brazlândia, Leda de Sousa, também levou a gata Meury, de 5 meses, para fazer castração e comemorou a inauguração do HVEP. “É uma evolução para a questão dos animais domésticos. É bom saber que alguém se interessa por eles e possibilitou esse serviço essencial”, destacou.

 

Foi esse sentimento de acolhimento dos animais que motivou o Governo de Brasília inaugurar o maior Hospital Veterinário Público da América Latina. “Essa é uma reivindicação muito antiga da sociedade brasiliense. Hoje os cães e os gatos fazem parte da vida das famílias. A gente sabe do apego que as famílias têm a um cão ou gato e especialmente as famílias mais pobres não tinham um local onde eles pudessem ser tratados”, explicou o governador Rodrigo Rollemberg.

 

Após finalização do edital de chamamento público para Organizações da Sociedade Civil (OSCs), a Secretaria de Meio Ambiente do DF e o Instituto Brasília Ambiental (IBRAM), concederam, nessa manhã,  a gestão do estabelecimento, localizado no Parque Lago do Cortado, em Taguatinga à Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa).

     

“Foi um processo de construção coletiva no qual os servidores  não mediram esforços para que alcançássemos esse objetivo e hoje temos o privilégio de realizar essa abertura já com vários animais sendo atendidos. É gratificante ver a felicidade das pessoas em ter condições de tratar esses animais com os quais têm tanta relação de carinho e amor”, disse o secretário de meio ambiente do DF, Igor Tokarski.      

 

Caberá a Anclivepa a implantação e operacionalização dos serviços já disponíveis para o atendimento de cães e gatos. O atendimento será de 8h às 17h, mediante a distribuição de senhas entre 08h e 10h. O espaço é equipado com consultórios, medicamentos, salas de cirurgia, aparelhos de anestesia inalatória, monitor multiparamétrico, cilindros de oxigênio, baias de internação, raio-x, ultrassom e canis.

 

O hospital foi construído com recursos de compensação ambiental no valor de R$ 750 mil. O prédio possui 540 m² onde serão oferecidos serviços gratuitos de consultas, medicações, exames laboratoriais e de imagem, cirurgias, internação e ambulatório, entre outros.

 

Segundo a entidade eles têm capacidade para atender 400 animais.  Serão priorizadas às famílias de menor renda ou inscritas em programas sociais locais ou federais, além dos que estão na Zoonose e em abrigos da cidade.

 

Haverá também atendimento a animais vítimas de maus-tratos, e serão dadas orientações à população sobre boas práticas, higiene e normas, contribuindo para a promoção da guarda responsável de seus animais.

 

Segundo a Anclivepa, só serão feitos exames e cirurgias em animais atendidos no próprio serviço e não os encaminhados por clínicas privadas. Outras normas sobre o funcionamento da unidade, como organização dos atendimentos e documentação exigida, ainda serão definidas.

 

SERVIÇO:

Hospital Veterinário Público

Local:  Parque Lago do Cortado, em Taguatinga

Distribuição de senhas:   De segunda a sexta  entre 08h e 10h

Horário de atendimento: De segunda a sexta de 08h às 17h

 

Foto: Deniza Gurgel