gototop
Sexta, 28 Julho 2017

Coleta Seletiva Solidária

 

Atualizado em 18/08/2017. Ascom/Sema 

O projeto Coleta Seletiva Solidária (CSS) é parte do Plano “Brasil Sem Miséria” e prevê ações socioambientais voltadas para os catadores e catadoras de materiais recicláveis. A Subsecretaria de Resíduos Sólidos e Saneamento Ambiental é responsável por acompanhar e relatar a implementação da CSS no DF, além de elaborar a estratégia de mobilização das instituições. 

As informações colocadas à disposição do público esclarecem de forma prática como preparar os resíduos em um folheto digital e uma apresentação sobre o assunto. Por exemplo, ao explicar como o servidor público pode colaborar, orienta-se que podem utilizar duas lixeiras: uma para os recicláveis secos (plásticos, isopor, papel, papelão, metal, embalagem longa vida) e outra para os orgânicos e rejeitos (restos de comida, cascas de frutas, filtro de chá e de café, papel engordurado, lixo de banheiro, tecidos e vidro).

A lei distrital 4.792/2012 dispõe sobre a separação e destinação final dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e pelas entidades da administração pública do Distrito Federal. Coleta seletiva solidária é a coleta dos resíduos recicláveis, descartados e separados da fonte geradora para destinação às cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Para isso, os órgãos do governo precisam adotar internamente a coleta seletiva solidária.

Um decreto instituiu a obrigatoriedade de criação de comissões dentro dos órgãos para planejamento, implementação e monitoramento da coleta seletiva. Uma vez que o material esteja devidamente separado, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) viabilizará as rotas de coleta e destinação para as cooperativas de catadores existentes no DF.

Participe! 



VOCÊ ESTÁ AQUI: