Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/03/17 às 11h11 - Atualizado em 21/03/17 às 11h32

Fábrica Social forma primeiras turmas especializadas em energia solar

COMPARTILHAR

Notícias

Da Agência Brasília

Cinquenta alunos receberam certificado de conclusão de curso na sexta-feira (17). Estudantes abriram cooperativa para aplicar o que aprenderam

A Fábrica Social formou as duas primeiras turmas de instalação e manutenção de placas fotovoltaicas. Na sexta-feira (17), os 50 alunos que participaram da capacitação receberam o certificado de conclusão do curso.

Afonso Cunha, de 50 anos, foi um dos estudantes que procuraram a capacitação. Ele e os colegas decidiram abrir uma cooperativa de produção de energia solar, para aplicar o que aprenderam durante seis meses de aulas.

Batizada de Coopersolar, a entidade já tem sede, na Estrutural. “Estamos a todo o vapor. É uma área que está começando em Brasília e acho que será um sucesso”, revelou.

Foram 200 horas-aula para que aprendessem habilidades específicas, nas quais foram ensinadas noções sobre o sistema fotovoltaico de geração energética. Outras 260 horas-aula ficaram destinadas a habilidades básicas e de gestão, com inclusão digital e conceito de metrologia, cooperativismo e empreendedorismo, por exemplo.

Já há outra turma pronta para a capacitação, e em maio a Fábrica Social abrirá inscrições para a formação de uma nova. Os alunos certificados hoje ainda farão um novo curso, a partir do meio do ano, especificamente sobre eletricidade predial.

“Fomos pioneiros na América Latina ao oferecer capacitação sobre esse tema e conseguimos que o Ministério do Trabalho reconhecesse essa posição na Classificação Brasileiro de Ocupações”, comemorou Célio Silva, subsecretário de Integração das Ações Sociais, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

Segundo o secretário do Meio Ambiente, André Lima, o curso foi idealizado por meio de parceria entre a sua pasta e a do Trabalho. “Estamos integrando sustentabilidade ambiental com criação de emprego”, enfatizou.

Lima afirmou ainda que já está em andamento a construção de propostas que acelerem o desenvolvimento do setor no DF. A ideia é apresentar o conteúdo ao governador Rodrigo Rollemberg.

O secretário do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Gutemberg Gomes, disse que a pasta trabalha para mudar a lei que rege a Fábrica Social, de modo a dinamizar o trabalho do órgão. A intenção é que existam polos em outras regiões administrativas.

Leia mais:

Curso de Fotovoltaica aborda oportunidades no mercado de trabalho

Sema chama sociedade para estruturar energia solar no DF

 

Programa estimula uso de energia solar em Brasília

 

Fábrica Social inicia curso sobre sistema de energia solar

 

Brasília Solar: aulas de instalação de placas iniciam em outubro

O secretário do Meio Ambiente, André Lima, entrega certificado a um dos formandos. Foto: Marcos Ramalho/Sema-DF.