Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/03/17 às 13h17 - Atualizado em 9/03/17 às 12h02

DF e Goiás discutem crise hídrica

COMPARTILHAR

Notícias

Encontro das áreas ambientais dos dois governos restabeleceu agenda integrada, principalmente na Bacia do Descoberto, para o enfrentamento da crise hídrica. Avança a estruturação do Parque Estadual do Descoberto

(Goiânia, 8/3/2017) – DF e Goiás decidiram avançar na estruturação do Parque Estadual do Descoberto, cuja bacia está nas duas unidades da federação. Um acordo de cooperação técnica será assinado em abril para a atuação conjunta das respectivas secretarias de Meio Ambiente e da prefeitura goiana de Águas Lindas.

“Saímos com compromisso de todos para avançar nas medidas necessárias à estruturação do parque, e a Caesb vai apoiar os estudos para ratificação dos seus limites e a indenização das áreas rurais necessárias para sua implantação”, comemorou André Lima. Para chegar a esses resultados, o secretário de Meio Ambiente do DF (Sema-DF), André Lima, reuniu-se com o secretário de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos de Goiás (Secima), Vilmar Rocha, nessa terça-feira (7) na sede goiana. Debateram a crise hídrica enfrentada pela capital federal e decidiram restabelecer uma agenda integrada, principalmente na bacia do Descoberto.

Aquela unidade hidrográfica é o principal reservatório do DF, e seu reservatório está com o nível da água abaixo de 45%, lembrou André Lima. “Os dois estados precisam dialogar mais, e a questão da água deve ser tratada como um problema nacional”, concordou Vilmar Rocha.

Parque

A implementação do Parque Estadual do Descoberto, em Águas Lindas (GO), com cerca de 2 mil hectares, foi o tema principal do encontro. A unidade destina-se a preservar os recursos ambientais e controlar a ocupação da região. Sua destinação inclui a preservação ambiental com a utilização científica, técnica e social.

O secretário do Meio Ambiente de Águas Lindas, Lúcio Mauro, apontou problemas como a pressão para a redução da área da reserva, as invasões e ocupações irregulares. “O parque também tem grande importância para o abastecimento de água dos municípios da região”, alertou o secretário.

A superintedente executiva de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Secima, Jacqueline Vieira, garantiu que todas as providências necessárias para a criação do parque serão tomadas. “Vamos realizar fiscalizações integradas, assim como trabalhos de educação e conscientização ambiental com a população do município”.

Em 11 de abril, será realizada estabelecida a cooperação técnica para a atuação conjunta na bacia do Descoberto, que inclui a fiscalização e implementação do parque. O prefeito de Águas Lindas, Hilton do Candango, comprometeu-se a incluir no plano diretor do município o espaço ambiental, hoje enquadrado como área rural.

Representantes da Caesb, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Saneamento de Goiás (Saneago) e Associação dos Produtores e Protetores da Bacia do Descoberto (Pró-Descoberto) participaram do encontro.  

Com informações da Assessoria de Comunicação da Secima.

Mais informações:

E-mail: comunicacaosema@gmail.com

Telefone: (61) 3214 – 5611

Da esquerda para direita: Sérgio Ribeiro, chefe da Unidade Estratégica de Água da Sema-DF; André Lima, secretário do Meio Ambiente do DF; Jacqueline Vieira, superintendente executiva de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Secima; Vilmar Rocha, secretário do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos de Goiás; Mário João de Souza, superintendente executivo da Secima; Hilton do Candango, prefeito de Águas Lindas. Foto: Divino Luiz/Secima. 

Secretários do DF e de Goiás analisam o mapa hidrográfico do Distrito Federal. Foto: Murilo Lins/Sema-DF.